sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

You've got mail: chegou a viciada em newsletters

Eu adoro e-mails. Sei que qualquer pessoa que já trocou e-mail comigo não vai acreditar nisso, posto que costumo demorar horrores para responder mensagens e quando finalmente respondo é algo tão grande, cansativo e cheio de digressões que a pessoa nunca mais vai querer ver meu nome na caixa de entrada dela pelo resto da vida. Tenho um amigo que toda vez que envio um e-mail ele logo me telefona pra saber quais são as novas, porque óbvio que ele não vai ler aquilo tudo e tem mais o que fazer. Mas isso é porque eu sou uma pessoa horrível e não muda o fato de que eu amo e-mails (inclusive fiz essa resolução para em 2016 parar de responder as coisas só na minha cabeça para respondê-las de fato, em tempo hábil, então ME ESCREVE AÍ).

Se você não se interessa por e-mails ou newsletters, a mensagem deste post é: ASSISTA MENSAGEM PRA VOCÊ
Meu primeiro e-mail era uma variação de britneyspears@bol.com.br e era uma obsessão diária na minha vida. Eu vibrava a cada nova mensagem, inclusive com os spams oferecendo aumento do pênis ou meu dinheiro de volta, que eu achava curiosíssimos. Mandava e-mails para as pessoas (meu pai, meu tio, a colega de trabalho do meu pai que me ajudou a criar o e-mail) o dia inteiro, e é bem provável que um deles já tenha respondido algo como "Minha flor, estou trabalhando agora, mas essa tirinha da Turma da Mônica parece mesmo ser muito legal".

Então eu gosto de e-mails. E blogs. Não tenho muito foco na vida e quanto mais centralizadas estejam as minhas coisas, melhor. Assim, nunca me adaptei a nenhum agregador de feeds (não, nem ao Google Reader) e sempre que gosto de um blog vou logo procurando se é possível receber as postagens por e-mail. Acho que foi assim que comecei a me interessar pelas newsletters, que antes era como se chamava esse serviço de receber posts via e-mail, mas não sei exatamente quando voltou a ser uma thing, com conteúdo próprio e específico para aquilo. Adorei a proposta e comecei a assinar todas as que apareciam na minha frente, mas não abria nenhuma. Ia sempre deixando pra depois, pro fim de semana, pra quando eu tivesse tempo, até nunca mais. Menos as newsletters de animais do Buzzfeed, essas eu abro assim que aparecem.

Daí um dia eu abri uma, fiquei interessada, e foi um caminho sem volta. Me tornei uma viciada em newsletters que de fato newsletters. Sempre que comento sobre elas alguém pergunta o que é, como funciona, o que assinar, e eu fico deixando pra depois. Pois bem, a hora é agora. Querido leitor, esse é o Newsletter 101 by So Contagious.


01) Anna, o que é uma newsletter? 

De forma bem direta, a newsletter é um boletim informativo, com um conteúdo que chega para os assinantes direto no e-mail.

02) Tá, isso eu sei, mas o que é uma newsletter em 2016?

Bom, se antes as newsletters eram usadas mais por sites grandes pra fazer um apanhadão de conteúdo, tipo o melhor da semana selecionado a partir de interesses específicos dos usuários, lista de links e coisas mais generalizadas, de repente as newsletters começaram a ser adotadas por gente comum, com os conteúdos mais diversos. A maioria das newsletters que eu assino são bem pessoais: às vezes a pessoa escreve sobre algo que aconteceu naquele dia, uma crônica, resumo da semana, compartilha links legais e faz algumas reflexões. Quase como, ou exatamente como, um blog pessoal, desses old school que todo mundo adora dizer que estão morrendo.

03) Ué, mas então por que a pessoa não faz um blog???

Eu também já me fiz esse questionamento, mas acho que esse movimento (?) tem um pouco a ver com dois fatores. O primeiro é que a galera está meio saturada do excesso de informações e conteúdo da internet. Gente, a rede mundial de computadores está grande demais. Tem tanto site, blog, vídeo, rede social, opinião, lista, foto, tanto TUDO, que a reação de muitas pessoas é fugir um pouco disso. Li uma vez que vivemos a fase de euforia com a internet e agora podemos amadurecer essa relação, canalizando nossa energia e nosso tempo em coisas que realmente nos interessam, em vez de tentar abraçar o mundo, consumindo tudo e ficando por dentro de todo o conteúdo que se multiplica em progressão geométrica na rede. Pensar em slow internet é buscar desconectar, para se conectar de verdade, como escreveu a Nuta no GWS. Daí que faz sentido que muitas pessoas queiram deixar de ser mais uma voz competindo com outras milhões pela nossa atenção, usando títulos sensacionalistas e apelando pra conteúdo de clique fácil, pra investir numa atenção focada, com algo que chega direto na caixa de entrada de alguém que se interessou o bastante para assinar a newsletter, confirmar o e-mail, etc.

Outro fator é a privacidade e a segurança. Numa internet tão pública e hostil, a caixa de e-mails parece ser um local mais seguro para as pessoas (principalmente as mulheres) escreverem sobre a própria vida e compartilhar por aí - mas não muito. Não sou famosa, longe disso, mas vários posts já deixaram de ser publicados aqui porque não me senti confortável de pensar que, com alguns cliques no Google, um colega de sala, do trabalho, parente distante (ou próximo), ou futuro empregador, pudesse encontrar aquilo. Nenhum desses posts nunca publicados é sobre algo que noooooossa, mas são temas que eu queria dividir com algumas pessoas, não todas. A Lena Dunham, por exemplo, optou por lançar uma newsletter em vez de um site para não ter que lidar com haters, o que é uma preocupação muito válida, e tem vários outros exemplos de pessoas que se sentiram mais confortáveis escrevendo de forma mais reservada, para menos pessoas, do que nessa internet velha e sem porteira.

E é isso! Não tem muito segredo. A newsletter é como se fosse um blog, mas que você recebe direto no seu e-mail. Há um sentimento de mais intimidade, de ter alguém falando diretamente com você, e acredito que deve gerar conversas mais produtivas do que uma caixa de comentários. É uma plataforma muito bacana que eu tenho adorado descobrir, e se antes entrava no meu e-mail torcendo para ter alguma coisa pessoal que fosse além de trabalho, notificações e ofertas da Amazon, agora fico ansiosa para receber minhas newsletters favoritas.

Atendendo a pedidos, vou dividir algumas com vocês.






EM PORTUGUÊS 

     Bobagens Imperdíveis: Foi a primeira newsletter que acompanhei religiosamente. Escrita pela Aline Valek, que eu acompanho em vários cantos da internet, ela começou como um apanhado de links interessantes, mas hoje já traz textos originais, que podem ser sobre coisas cotidianas, comentários sobre notícias e cultura pop, ilustrações, dicas de leitura e até trabalhos de ficção. Tem grupo no Facebook, pros fãs das bobagens poderem se conhecer e falar mais bobagens, e esse ano vai virar livro! Chegava todo sábado de manhã, mas desde o início do ano ela passou a não ter periodicidade definida. Ainda assim, recomendo bastante.

    Mulheres Que Escrevem: O título é autoexplicativo - essa newsletter é feita por mulheres que escrevem sobre mulheres que escrevem. Editada pela Taís Bravo, da Ovelha Mag, e sua amiga Natasha Ísis, ela traz textos de diversas minas incríveis sobre o ofício da escrita pensado a partir da ótica feminina, abordando os dramas, complexos, e as dificuldades de ser uma mulher que escreve. Pra mim funciona como uma terapia coletiva, que acho que era exatamente a intenção das meninas ao criar esse espaço.

     Olívia Maia: Conheci essa newsletter através da Aline Valek. A Olívia é escritora (com vários livros publicados! e outros a caminho!) e um belo dia decidiu largar a vida em São Paulo para viajar por aí. Depois de dois anos nessa vida, ela e seu agora marido Suíço decidiram sossegar o facho e estão morando no interior da Bahia, na Chapada Diamantina. A newsletter é bem bacana, ela fala sobre escrita, viagens, cotidiano, indica livros e compartilha ótimas anedotas do Suíço aprendendo português.

     Sofia Soter: A Sofia é uma das editoras da Capitolina e uma dessas pessoas megalomaníacas da internet, que escrevem em vários lugares e sempre estão com milhões de projetos diferentes, todos ótimos. Gosto assim. Além de tudo, ela é uma ótima curadora de coisas interessantes e imperdíveis para se ler na internet. De entrevistas com a Taylor Swift a análises de cultura pop, Channing Tatum, feminismo, literatura, Gossip Girl, tem de tudo mesmo, e tudo muito supimpa.

     O Que Vi Por Aí: Incapaz de criar um blog, Ana Paula resolveu criar uma newsletter... essa é a descrição que a própria autora, Ana Paula Pellegrino, faz da sua newsletter. Ela trabalha com Relações Internacionais e é uma moça super inteligente sem nunca ser chata. Os textos misturam um pouco de tudo, reflexões pessoais, um pouco de cotidiano, poesia, amor, amizade, filosofia, enfim, epifanias da vida de uma jovem adulta. Ela também comenta as principais notícias da semana, principalmente de política nacional e internacional - e eu acho ótimo, porque me força a pensar sobre essas coisas que, assumo, me dão preguiça - e compartilha links ótimos. Acho que é minha newsletter nacional favorita do momento.

     Velocidade de Escape: Acompanho a Gabriela no Twitter e na blogosfera há alguns anos e tenho adorado ler sua newsletter. Ela é professora de literatura, escreve no blog Amanhã Procrastino, tem um podcast sobre literatura com amigos, e aproveita do espaço reservado da newsletter para escrever textos mais pessoais que giram em torno do seu cotidiano, como as viagens frequentes entre São Paulo, Petrópolis e o Rio, depressão, livros, cinema, cultura nerd, e recomendações bacanas de links.

     Pequenos Monstros: O Felipe e a Debbie são nômades digitais atualmente morando em Berlim e há alguns anos mantêm o blog Pequenos Monstros. A newsletter é um filhote do site e eu costumo brincar que é a minha newsletter motivacional, porque os textos giram muito em torno de sonhos, objetivos, e reflexões que nos estimulam a levantar a bunda da cadeira e fazer coisas. Foi por conta de um texto da Debbie que eu decidi começar a malhar em casa, por exemplo - aliás, tô precisando ler aquilo de novo, faz meses que não brinco com Cassey Ho. Eles são tão bons nessas estratégias que até lançaram um e-book com dicas práticas pra gente ~realizar nossos sonhos~, e assinante tem desconto na hora de comprar. #dicas

     Blogueira Fiteness: Vocês sabem que eu não sou do rolê da saúde, da malhação, dos treininhos, da comida saudável, mas há alguns anos tenho tentado cuidar melhor de mim para mim mesma. Nessa newsletter, a Seane usa sua personagem Blogueira Fiteness (se você não segue a Seane no Snapchat, faça isso já: secoelho) para falar sobre exercícios e vida saudável, mas de um jeito mais reflexivo. Gosto que ela sempre vai além da superfície e propõe discussões ótimas sobre corpo, alimentação, imagem corporal, essas coisas. Se ainda não te convenci, esse texto dela sobre a Pugliesi com certeza vai.

Além dessas, nesse inicinho de ano as migas Natália e Irena começaram suas newsletters e eu fiquei super empolgada. Os primeiros textos das duas estão uma delicinha, então sugiro que assinem para que elas continuem escrevendo (sem pressão! hahaha aquelas): Supernambs Informa e I'm Not 12.


Mas calma que ainda não acabou! Tem também as newsletters EM INGLÊS:

     Lenny Letter: Criada pela Lena Dunham junto com sua amiga Jenni Konner, essa newsletter foi uma das grandes responsáveis por esse boom das newsletters nos EUA. Ela é quase como uma revista virtual feminina e feminista que chega direto no seu e-mail, duas vezes na semana. Os textos são escritos por várias meninas diferentes (tem a Hazel Cills e a Brittany Spanos, duas queridinhas minhas, por exemplo) e acho muito legal como ela tem sido usada como plataforma para levantar questões importantes, chegando a pautar a mídia tradicional. Por exemplo, aquele texto que a Jennifer Lawrence (!) escreveu sobre a diferença de salários entre homens e mulheres em Hollywood foi publicado pela primeira vez na Lenny Letter e virou assunto em todo lugar. A Lauren Mayberry usou o espaço para falar sobre relacionamentos abusivos e todas as colaborações são muito bacanas e bem selecionadas. Além disso, por ter sido criada pela Lena Dunham, ela acaba tendo acesso a gente grande, como a Hillary Clinton, que foi entrevistada com exclusividade na primeira edição da newsletter.

     That's What She Said: Work and Words by Anne T. Donahue: A Anne é escritora freelance e escreve pra basicamente todos os meus sites favoritos. Lembro que comecei a acompanhar seu trabalho por causa de uma coluna que ela tinha no Hello Giggles, que se chamava Old Lady Movie Night, em que ela indicava filmes cuja vibe era justamente a de uma old lady movie night, também conhecida como MINHA VIBE. Depois de assistir todos os filmes que ela indicou (e amar todos, claro), comecei a acompanhar seu trabalho e ir atrás de tudo que ela escrevia. Na internet ela publica coisas relacionadas a cultura pop de modo geral e a newsletter é o espaço que eu tanto sonhava para ela escrever coisas mais pessoais #talifã Os textos são ótimos, ela tem um senso de humor incrível e no final de cada e-mail sempre tem um gif do Leonardo DiCaprio. Das newsletters gringas pessoais, é de longe minha favorita.

    Girl Lost In The City: Foi através da Anne que conheci o blog da Emma Gannon, e foi logo assinando sua newsletter. Trabalhando também como freelance, a Emma mantém seu próprio site, que é um misto de blog pessoal com lifestyle, onde ela escreve principalmente sobre cultura e internet, além de escrever para um trilhão de publicações. Nos e-mails ela costuma enviar um comentário breve sobre a semana e uma TONELADA de links, tanto dos trabalhos que ela fez, como de tudo que ela leu, ouviu, assistiu e achou interessante naqueles dias. É muita coisa, praticamente impossível de acompanhar tudo, mas sempre vale a pena correr atrás de suas indicações porque é uma curadoria muito rica e caprichada.

     Get Stuffed: Mais uma newsletter de jornalista freelance, dessa vez da Brodie Lancaster, australiana e obcecada por One Direction. Ela edita uma zine sobre mulheres no cinema chamada Filmme Fatales, que é meu sonho de consumo e eu aceito de presente de Natal atrasado ou aniversário adiantado, pode escolher. Nos e-mails ela compartilha o que andou escrevendo pela internet, normalmente coisas mais voltadas para música pop, rap, hip hop, fandoms e coisas maravilhosas que amamos. Ela também compartilha muitos links bacanas dentro desse espectro de assuntos, indica músicas e discos, e sua newsletter tem uma seção fixa sobre One Direction. Provavelmente todo texto incrível que você já leu sobre One Direction, boybands, Kanye West ou Nicki Minaj foi escrito por ela. Sério, é assustador: sempre que leio um texto sobre One Direction que amo, vou conferir e descubro que foi a Brodie que escreveu.

Bom, agora sim acho que acabou. Ou quase. Não coloquei aqui todas as newsletters que assino, só as que eu leio há mais tempo, estão ativas e eu conheço bem. No final do ano comecei a assinar MUITA COISA, mas como ainda não descobri qual é a delas, achei melhor deixar de fora. Quem sabe daqui um tempo faço um post com mais indicações? Deixei de fora também as newsletters de sites grandes e mais impessoais; algumas são ótimas, mas esse post já está muito grande. Fica pra próxima também.

Se você assina newsletters, por favor, me indique suas favoritas? Uma caixa de entrada cheia nunca é demais.

E por falar nisso... EU FIZ UMA NEWSLETTER! Porque lógico, afinal, eu não passo vergonha o suficiente nessa internet. Me apaixonei pelo formato e fiquei com muita vontade de testar as possibilidades. Ainda não estou completamente decidida quanto à linha editorial que ela vai seguir (provavelmente nenhuma), mas por enquanto vai funcionar como um lado B do blog, enquanto testo outras coisas, tipo colaborações e seções fixas, porque acho que não faz sentido criar uma algo que seja como um apêndice do blog se não for para trazer coisas novas e diferentes.

Decidi chamá-la de No Recreio porque um dia um(a) leitor(a) anônim(a) disse que queria sentar comigo no recreio da escola para conversar sobre One Direction. Eu adoro bater papo e adoro essa ideia de sentar no recreio para ficar jogando conversa fora. É esse sentimento que quero para newsletter e espero que a gente possa se divertir um bocado até eu jogar tudo pro alto e decidir que não tenho mais tempo ou idade para isso. 

Ainda não decidi a periodicidade, mas vamos colocar assim: oficialmente, pretendo mandar de quinze em quinze dias. Com sorte, vou conseguir me organizar para fazer isso toda semana. No entanto, se rolar mensalmente eu já me dou por satisfeita. Combinado? Agora cliquem aqui para assinar e me deixar felizinha. A primeira mensagem deve chegar pra vocês na segunda. Me deixa entrar na sua caixa de entrada? Sei que disse que sou uma péssima correspondente, mas isso é só com as pessoas especiais. Eu juro! ESTOU EMPOLGADA!!!!!


Vejo vocês do outro lado!

33 comentários:

  1. Oi, Anna Vitória <3.
    As únicas que acompanho mesmo são as de Alex Castro (sabe quando você reflete sobre algo pela primeira vez ou descontrói muita coisa?) e Murilo Gun (empreendedorismo, humor, criatividade, futurismo e #hardworkpapai, tudo misturado).

    Adorei as dicas, mas são muitas! <333 Vou escolher algumas e guardar teu link pra depois assinar mais, haha. Um beijo, amei o que escrevesse!

    ResponderExcluir
  2. Amiga, sua louca, quanta coisa.

    Primeiramente: ME MANDA E-MAIL NUNCA TE PEDI NADA. Eu sou a louca dos e-mails, eu amo trocar e-mails mais que muita coisa na vida, porque é tipo trocar cartas, mas sem ter que ir até o correio. Mas ninguém no mundo tem paciência de trocar e-mail comigo por muito tempo #chora

    Segundamente: EU SABIA QUE O SEGREDO ERA ESSE. Por isso vim correndo ler e já estou assinando #talifã

    Terceiramente: fiquei chocada por já assinar uns 40% das coisas que você indicou. Estou me sentindo um pouquinho menos bitolada, sim. E agora vou assinar o resto, mesmo sabendo que quando começar a chegar tudo no meu e-mail eu vou sentar e chorar. Gostaria muito de saber quantas horas tem o seu dia e como você conseguiu fazer isso acontecer. Obg.

    Te amo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quartamente: te amo muito mais por essa bela curadoria de gifs de You've got mail. Já estou morrendo de vontade de fazer uma mega maratona de filmes da Maggie <3

      Excluir
  3. Eu tava lendo a última newsletter da Anne Donahue e pensando "meu deus, como essa coisa de newsletter é legal". Abri o facebook e o link do so contagious para cá era a primeira coisa aparecendo na timeline rs
    Já ansiosa pelo bate-papo na hora do recreio!

    ResponderExcluir
  4. Disse que não ia mimar, mas me senti pressionada pelas botinas.
    MIGA, eu já amo a sua newsletter, e já amei a ideia, e já estou querendo até fazer hahahahah que loucura.

    E assinei algumas que você indicou com mais fervo: vamos aos poucos. Se eu conseguir não apagar essas na hora que elas chegam, eu passo pras próximas. Hahah!

    Te amo!

    ResponderExcluir
  5. Me inscrevi na sua newsletter e portanto seu desafio é renovar o meu amor por emails. Antigamente, eu achava emails o máximo: escrevia umas 30 linhas, contando cada detalhe do meu dia inclusive a marca do shampoo que eu estava usando. Me perguntava por que diabos ninguém nunca respondia os meus emails, eles eram tão interessantes! Caí na real e desde então aquela obsessão findou-se.

    ResponderExcluir
  6. Anna, tava aqui torcendo sem segredo pra você fazer esse post, porque eu entrei nesse mundo quando vi você comentar sobre as newsletters das meninas do Mulheres Que Escrevem e da Anne T. Donahue no twitter, e depois fiquei perdida querendo mais, mas sem saber o que catar por aí.

    Adorei que você recomendou as suas favoritas e assinei praticamente tudo, porque caixa de email cheia de coisa boa nunca é demais. <3 Também fiquei muitíssimo feliz com a sua ideia de começar uma newsletter e espero que dê muito certo e que caiba na sua rotina ahahaha

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  7. Já me inscrevi!
    Eu também tenho me tornado cada vez mais fã nas newsletter, e já acompanhava umas sobre blogs e etc. Mas fiquei curiosa para ver essas mais pessoais e me inscrevi em quase todas que você indicou!
    Adoro receber coisas por e-mail!
    To empolgada!
    :)

    ResponderExcluir
  8. Eu assino algumas de blogs que gosto, acho essa ideia bem legal, é algo bem mais intimista, né?
    Quanto a emails, adoro! Eu e minhas irmãs trocamos emails todos os dias. Mas não conheço mais ninguém que goste hahaha.
    Adorei as dicas e já assinei um monte, a sua também, claro!
    Esperando ansiosamente elas chegarem na minha caixa de entrada <3
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Apenas ansiosa pela sua newsletter. E brigada por tantas dicas, vou explorar com calma tudo <3

    ResponderExcluir
  10. Esse seu amigo que não tem paciência de ler seus e-mails não merece sua amizade. Você devia trocá-lo por mim. Só acho.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Então, né. Já falei lá no twitter: graças a esse post seu eu saí me inscrevendo em trocentas newsletters, vamos ver se vou ler mesmo ou se só vai ser mais fogo de palha HAHAHA.
    Te amo! <3

    ResponderExcluir
  13. Menina, eu já to vendo meu email lotar agora! Assinei várias, e já verifiquei o email vendo se chegou alguma lá na entrada hahaha. Mas nada também.

    Fé com força na sua! Mas acho que deve ser mais intimidador também saber exatamente quem lê (ou tem a opção de ler) o seu texto, não?

    Se eu surtar não conseguindo ler todos os textos que eu vou receber eu te mando um email desabafo, pode ser? hahahaha

    (Postei com o email Sarah Jones, voce ia se perguntar Sarah Who? Dai repostei com a conta certa HEHE)

    ResponderExcluir
  14. Nem sabia o que era esse trem, amiga. E não tenho certeza se não terei urticária com essas coisas lotando meu e-mail, mas já tô seguindo a sua e vou acabar criando uma só pela folia (e pq sinto falta de escrever, mas a preguiça de desenvolver o texto tem sido uma questão). Te amo!!

    ResponderExcluir
  15. Também amo email, apesar de às vezes ver que tem email na caixa de entrada e dar uma ingoradinha por um diazinho pois não tenho capacidade de lidar com as coisas na hora que chegam. Sinto muita falta dessa coisa de trocar emails de verdade com ~assuntos~, porque nunca mais fiz isso. Mais fácil falar no chat ou no whatsapp, né? Mas sempre achei que isso tira um pouco a graça da coisa, de sentar pra ler e sentar pra escrever, etc!!! Enfim - o que quero dizer é que amo You've Got Email, ele sinceramente me estragou pra vida (seria essa a melhor parceria Meg Ryan/Nora Ephron? São questões muito difíceis de responder).

    Dito isso, ainda não entendi as newsletters muito bem. A única que eu assino é a da Lena Dunham, e faz muito tempo que não abro pois tenho zero foco na vida e não sei administrar meu tempo na internet. Vou tentar assinar algumas indicadas por você (e a sua, claro) e ver se passo meu tempo lendo mais coisas interessantes e menos coisas no website tumblr ponto com, possivelmente o ambiente mais tóxico da internet.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Anna, tudo o que você escreve me deixa babando. Faz tempo que não te mimo, mas tô aqui pra dizer que me inscrevi em todas essas 281362816378263 newsletters que você indicou. AHAHAHA. Já tinha assinado a da Lena e das mulheres que escrevem quando você sugeriu no tuírer. Ainda é um pouco estranho pra mim, mas agora que a máfia entrou. VAI QUE, né <3

    Tô adorando você blogando com frequência. Tava com sdds.

    beijos <3

    ResponderExcluir
  17. também sou o Louco das newsletter!!!! amo receber email hehe
    já tentei escrever uma com periodicidade, mas sempre deixo parada por muito tempo e as pessoas esquecem quem está escrevendo aquilo lá.
    uma que gosto muito e faltou na sua lista é a "sou meio vagabunda, mas sou boa pessoa". tinyletter.com/taizze. de nadinha.
    Beijo*

    ResponderExcluir
  18. Eu nem vou dizer que já assinei todos porque pelo sucesso do post você já sabe que criou uma legião de viciadas em newsletters, né? Os Vingadores que se cuidem, se tudo der certo vamos desbanca-los.
    Inclusive adorei o "Olá estranho! Quer lanchar comigo" chegando no meu e-mail porque finalmente me senti requerida em um grupinho!!!!
    Alias gostaria de ressaltar que o que mais me fez adorar sua ideia foi o fato de eu ter cansado do snapchat e consequentemente,parado de receber vídeos de Francisco, o poodle, e de repente descobrir que posso me sentir inclusa novamente em uma versão do snapchat mais adaptada para os nossos pais (?)
    Beijos!

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  19. NOSSA, agora entendo pra que elas servem!!! haahha Sempre vejo "assinar newsletter" e imagino "bleehhh mais e-mails pra aba de promocionais que eu vou apagar sem ler", mas de acordo com o que vc escreveu aqui, elas parecem legais e interessantes mesmo! E mais fácil do que ter que ficar procurando link de blog (principal razão para que eu atualmente não seja uma visitante assídua dos mesmos). Bem interessante! E as que você segue, claro, parecem demais! Curti! Obrigada pela elucidação!
    E sobre sua relação com e-mails: sou dessas. A ponto de meu namorado dizer "olha, eu leio seus e-mails, mas pfvr, próxima vez me fala pessoalmente" HAHAHHAAH Difícil lidar com a prolixidade e a falta de foco... ahahhaha
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESQUECI DE DIZER QUE ADOREI SEU LAYOUT, BJSSS

      Excluir
  20. MEEEENINA! primeiramente preciso dizer que acompanho o seu blog em silêncio, sim, sou dessas, e adoro muito! Você era do TDB, né?! Eu também! Fico muito feliz que tenha continuado com o blog e não se rendido aos de moda/beleza/resenhas/etc. Eu to tentando sobreviver, mas olha, tá difícil. Vou ver se agora vai, anyway.

    Segundamente eu queria dizer que eu também sou a loca dos emails e newsletters! Assino geral! Tô apaixonada, quero fazer uma pra mim! Todo mundo precisa saber como foi meu almoço! Mas falta foco. É, foco é um problema.

    Terceiramente eu queria dizer que eu tbm tô no grupo da Aline e que talvez a gente tenha se cruzado no Intercom Sudeste do ano passado.

    Acho que é isso.

    Aguardando ansiosamente a sua news. Posso responder? Adoro responder.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Uau, super legal isso! Nem sabia que exisita. Acho que vou assinar todas!!! E a gente pode responder esses emails?
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Amei demais que desse post nasceu todo um movimento maria-vai-com-as-outras e que agora praticamente todas temos newsletters (eu meio que já tinha, mas me sinto bem mais motivada a de fato fazer alguma coisa com ela tendo mais gente nessa cilada). Amo receber e-mails e mal posso esperar pra te ter (?) na minha caixa de entrada (talvez uma vez por mês, talvez de 15 em 15 dias, mas torcendo pra ser toda semana).

    te amo! <3

    ResponderExcluir
  23. Que lindo! Assinei todas que eu ainda não conhecia. Bobagens Imperdíveis é minha favorita. Tão favorita que me influenciou a fazer uma também. Já assinei a sua inclusive =D

    ResponderExcluir
  24. Oi, Anna Vitória!
    Graças ao seu texto divertidíssimo também vou me tornar "uma louca das newsletter". Amei todas as dicas, muito obrigada por compartilhá-las com a gente! No momento estou resistindo a tentação de me inscrever em todas.
    Acompanhar newsletter é uma delícia mesmo. Adorei descobrir a da Aline Valek ano passado e era sempre uma felicidade ler cada um dos textos. Beijos!
    (Ah, eu também gosto de e-mails, então...)

    ResponderExcluir
  25. Amiga, tu sabe que eu sou apaixonada por newsletter e já seguia algumas, mas tu me abriu um mar de novas coisas que afffff to amando. Me inscrevendo em todas da lista e claro, criando uma minha. Hahahaha Espero que seja uma ótima experiência para todas nós. Acho que vai ser.
    Já estou ansiosa para ver teu nome mais vezes na minha caixa de entrada. <3
    Te amo.

    ResponderExcluir
  26. Nunca fui de trocar email com alguém, mas não é de hoje que tenho vontade.
    Esse post é algo bem necessário, viu, porque eu também era perdida nessa coisa de newsletter, e já assinei todas em português que você citou, inclusive a sua. Vou amar lê-las, bem ansiosa pra receber na minha caixa de entrada ^^

    ResponderExcluir
  27. Tentei me controlar, mas acabei assinando tudo que você indicou e ainda saí procurando novas pra acompanhar. Todas que eu recebi agora são muito divertidas, e realmente dá uma sensação muito gostosa! Todos os dias abro meu e-mail pra ver se alguma mensagem chegou (o que é ótimo, porque devo admitir que sou uma pessoa péssima em conferir e-mails e respondê-los).
    Muito sucesso com a sua newsletter. Beijos ^_^

    ResponderExcluir
  28. oi, anna! na verdade, a gente nem se conhece, mas o twitter disse que somos parecidas (e.e?) e vi que você tinha um blog e eu entrei porque gosto de blogs e de escrever (e já vi retweets seus pela meu feed) e agora tô nervosa e digitando muito! enfim, vou seguir algumas newsletters, minha caixa de entrada precisa de conteúdo, e eu preciso de motivação para continuar a minha. muito obrigada pelas indicações!

    ResponderExcluir
  29. Adoreii seu post, tambem porque antes eu nao tinha a menor ideia do que era Newsletter (nem sei falar isso direito kkk) mas achei muito legal essa idéia, e como eu sou meio loquinha, que quando vejo um fazendo uma coisa eu ja vo la criar tambem pra ver como é, acabei criando uma newsletter, mas ainda to aprendendo a usar e tals. Gostei muito das suas indicações também.
    Obs: sou sua seguidora numero 400😀😀😀

    ResponderExcluir
  30. Mulher, sendo honesta: BESHA, QUE VONTADE FIQUEI DE CRIAR UMA NEWSLETTER TAMBÉM. hahahahaha E de assinar todas as que tu indicou, logo, neste momento o meu navegador se encontra com umas 40 abas abertas e provavelmente ficarei até as tantas da madrugada (boladona) lendo tudo. Mas irei ler. E assinar. Animada porque nunca assinei newsletter (sim, #shameonme). Então, wish me luck. Depois volto pra contar como me sai, e sim: please, futuramente, outro post sobre newsletters que eu amei esse. Beijo!

    ResponderExcluir