sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Um dia de Holly Golightly


Se fosse parar pra pensar no quanto eu mudei dos meus 15 anos, quando estava entrando no colegial - neurótica, ingênua e querendo prestar Medicina - aos 17, quase saindo dele - ainda meio neurótica, velha de guerra e muito ansiosa para entrar na faculdade de Jornalismo - concluiria que essas duas Anna Vitórias são duas pessoas completamente diferentes. Da transição de uma para a outra, pouca coisa ficou, como, por exemplo, os amigos e o sonho de se fantasiar de Holly Golightly.

Quando estava no primeiro colegial, no dia do trote de personagens do 3º ano de então, lembro direitinho que estava na cantina da escola quando prometi pra mim mesma, e jurei diante dos meus amigos, que quando chegasse minha vez, me fantasiaria de Holly. Tinha assistido ao filme pela primeira vez no ano anterior, e meu fascínio e fanatismo estavam no auge. Assim como Blair Waldorf sempre sonha consigo própria como Audrey Hepburn e faz da sua vida um melodrama dos anos 50, eu sonhava em um dia, ainda que fosse só um, poder estar como uma das personagens mais bacanas e interessantes da literatura e do cinema.

Cheguei na escola de vestido preto, scarpin baixinho (odeio sapatos de bico fino, mas o que não se faz por um personagem?), coque gordo no topo da cabeça (quero casar assim), pérolas, livros, cadernos e a papelada de todo dia porque não tá fácil pra ninguém. A inspiração para a roupa foi o look clássico da Holly com o little black dress, porque é o ícone, mas na realidade eu gosto muito mais do vestido cor-de-rosa dela. Nem cogitei usá-lo, no entanto, primeiramente porque não tenho nada parecido, e depois porque se um monte de gente já me perguntou do que eu estava vestida com a fantasia mais clássica de todas, o que seria de mim se fosse com um dos vestidos secundários?


Fiz uma cigarrilha com cartolina preta, uma amiga me levou um gato de pelúcia e eu coloquei os óculos característicos. Só não consegui as luvas pretas, porque fiquei com preguiça de alugar, mas isso não me impediu de sair desfilando pela escola LIKE A BOSS. Normalmente, em dias de trote, quando ando perto de pessoas de uniforme, fico meio sem graça, me sentindo um tanto infantil e brega, mas hoje não aconteceu nada disso. A sensação foi incrível, e se eu fosse uns quatro anos mais nova, definitivamente viraria cosplayer. Curti tanto que prometi pra mim mesma que por mais zoados que fossem os uberlandenses, eu nunca mais zoaria da cara deles, porque sei que, mesmo meio descaracterizados, eles estão profundamente felizes e realizados naquelas roupas, porque era assim que eu me sentia. A vontade era de sair daquele jeito todos os dias, e ter uma coleção de vestidos pretos, como a Holly, e fazer disso um uniforme, usando para sair à noite e ir na padaria, trocando apenas o arranjo da cabeça por um chapéu enorme, quando fosse necessário.



Foi como se, por uma manhã, eu tivesse encontrado uma maneira de ter aquela sensação que a Holly tem sempre que entra numa loja da Tiffany. Se fosse mesmo ela, me sentiria tão segura ao ponto de comprar móveis para o apartamento vazio e dar um nome para o Gato, mas como é só minha vida, fui embora plenamente feliz, realizada, e pronta para dizer tchau ao colegial de uma vez.

16 comentários:

  1. Muito bacana! Adoro o look AH! *--*
    Beijinhos, ótimo findi! :*

    ResponderExcluir
  2. Se você sabe quem é sua personagem dos sonhos (em termos de ter quem imitar quando cabe), você está pronta pra vida! Talvez eu não esteja ainda, porque não faço idéia de quem seria minha personagem num trote destes! rsrs
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que jeito lindo de dizer adeus ao colegial! Você ficou perfeita, Anna :D

    ResponderExcluir
  4. Você ficou perfeita²
    acho que na minha escola vou me despedir do colegial com meio diploma e tendo que programar java pra passar na matéria de autoria web. :@
    Com isso já tô conformada maas... ainda é triste.

    Aliás Anna, tem convite pra vc http://dezevinte.blogspot.com/2011/09/para-deixar-de-digitar-escrever.html

    ResponderExcluir
  5. Haha, adorei a fantasia! :D
    Meu sonho é usar um kimono! Esse ano ganhei um vestido chinês da minha irmã, mas a gorda não coube, ainda não pude usar mas está guardadinho pra quando couber! *--*
    Adorei a Hitler-Girl também xD muito legal essa idéia das fantasias, dá pra caprichar bastante e fica muito mais legal no álbum as fotos de recordação!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Que lindinha!
    Saudade dessa época do colegial, viu? ô tempo bom...

    Viu, queria compartilhar: fiz o troço da meia no cabelo e.... SUCESSO TOTAL! Eu não botei fé nenhuma e caraca, acordei lindona! Amei!

    ResponderExcluir
  7. Anninha! Você ficou totalmente diva!!! Adorei!

    ResponderExcluir
  8. Nossa Anna, que crônica bonita sobre fim de colégio e que sonho esse seu - plenamente realizado, de ser Audrey Hepburn por um dia. Meus parabéns. Já participei de uma festa à fantasia (aniversário) com a temática cinema. Fui de Amélie Poulain, como não poderia deixar de ser.
    Muitos beijos!

    ResponderExcluir
  9. Deve ter sido muito divertido, uma maneira bastante original de se despedir do colegial. Mas confesso que não saberia qual personagem gostaria de incorporar por um dia... na minha última festa à fantasia eu fui de Chapeleira Louca, haha. Beijo!

    ResponderExcluir
  10. hahaha so nice!
    Alguma dúvida de que Audrey aprovaria? :)

    ResponderExcluir
  11. Que linda, Anninha! Sorte sua ter uma personagem tão icônica pra se fantasiar. Se eu fosse me vestir de Cassie, precisaria de um cabelo loiro gigante e NINGUÉM saberia quem raios eu seria, hahaha. Ficou super parecida (: E com certeza parece ter sido uma forma ótima de se despedir do colegial. Pra mim, nada se compara a escola (: Foi um dos tempos mais felizes da minha vida!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. hahahaha!
    Anna, mais uma vez adorei!!!!
    Você ficou incrível! rs

    Audrey sempre.
    Luxo!

    ResponderExcluir
  13. Minha gente, você ficou a cara da Audrey, sua deeeva! AHAZOU! O/

    (Outro dia me disseram que eu tava parecendo a Blair Wardolf. É pouco, mas já é alguma coisa né? E eu nem tava fantasiada, haha)

    ResponderExcluir
  14. Engraçado você dizer isso, porque dentre tantas mudanças uma das coisas que não mudou desde os meus 15 anos até então também foi o sonho de me fantasiar de Holly Golightly, ainda não o realizei.

    Você ficou linda. (:

    ResponderExcluir