segunda-feira, 18 de maio de 2009

Enquanto isso, no lugar onde se tira um RG...

Na minha viagem de formatura consegui perder (não sei como, nem aonde) minha carteira de identidade, uma carteira da Kipling e uns cem reais. Isso no final de novembro. Daí que eu fui me dar conta dessas perdas uma semana depois, quando papai estava comprando pela internet minhas passagens para ir para São Paulo, e pediu o número do meu RG. Eu gelei quando me dei conta que não sabia onde ele estava. Gelei mais ainda quando olhei em todos os lugares possíveis e ele não estava. É, eu tinha perdido. Eu precisava tirar uma segunda via logo, mas também não achava a certidão de nascimento. A única solução era eu fazer uma segunda via da certidão e viajar com ela mesmo, mamãe até disse que a vergonha que eu passaria carregando certidão de nascimento pra lá e pra cá seria um ótimo castigo. Dos males, o menor.

Procrastineira como seu, só sexta feira me dignei a fazer um RG novo, porque por mais que meus pais impliquem e digam que é errado e perigoso (?), o único lugar onde eu realmente preciso de uma identidade é no cinema, e lá eles aceitam de bom grado a certeirinha do colégio, então, tudo numa nice. Arrumei os papéis e passei lá antes da aula de teatro, e enquanto estava na pia imunda amaldiçoando o cara que além de sujar MUITO meus dedos, sujou as unhas também e com medo de pegar Aids se encontasse em algum lugar, eis que surge uma mulher.

- Moço, eu tenho aqui uma procuração, vim fazer a identidade do meu filho, pode?
- Se você trouxe os dedos dele, sem problema.

Foi bobinho, mas me fez rir alto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário