terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A sustentável leveza do ser

Dog days are over! Chega de dark and twisty.

Sejamos diretos: eu prego a leveza a torto e a direito, mas não me considero uma pessoa leve. Eu sou tensa, quase densa, ansiosa, neurótica e hipocondríaca. Na fila do show do Paul McCartney minha tia pegou nos ombros e quase morreu de susto pensando que eu estava com aquela doença raríssima em que os músculos vão se enrijecendo como se fossem ossos, tamanha a tensão depositada no meu trapézio e esternocleidomastóideo (como eu lembrei disso?) só de preocupação antecipada pelo monte de coisas que eu teria que fazer quando voltasse para a Uberlândia. Prestes a ver o Paul McCartney eu estava pensando em escola.

Em 2009 eu sofri muito com a entrada no colegial. Semana de prova era sinônimo de choro e crises de estresse por cinco dias seguidos, eu não dormia nem comia direito, como se estivesse algo no meu estômago e nem eram borboletas. Foi tão ruim, tão desgastante, tão cansativo que eu peguei pânico daquela sensação e me prometi, na virada pra 2010, que nunca mais me permitiria ficar naquele estado. E não é que eu consegui? No ano que passou, com a escola, não perdi lágrimas nem fios de cabelo (ok, só alguns), fazia meus planejamentos com a cabeça leve, se desse tempo deu, se não deu não vai dar mesmo e o resto é mar. Tirei algumas notas bem ruins que eu poderia ter evitado, que eu poderia ter brigado até morrer por causa de maluquice de professor neurótico ou então me culpado infinitamente, mas não o fiz e recebi o ferro rindo e achando graça. Se chorar não ia adiantar, melhor começar a rir de vez, né? Mas eu também tirei notas ótimas que recebi com um sorrisão de alívio ao ver que eu não precisei me torturar para conseguir o que eu queria. Tudo muito mais fácil.

Nesse ano só quero estender essa postura nos outros campos da vida. Parar de me preocupar e desgastar com aquilo que não vale o sacrifício e não tem mais jeito mesmo. Não me deprimir mais com coisas àtoas e parar de carregar fardos que não são meus. Quanto aos que são, tem um cara lá em cima que nunca deixou de me ajudar, e é Nele que eu confio nessas horas e também nas outras. Como diz Jon Foreman, "why should I worry, why do I freak out?".

Em 2011 eu quero ser leve, pelo amor de Deus.


26 comentários:

  1. Eu já acho que assumo uma postura completamente leve diante da vida, mas uma postura também completamente falsa. Sério, nego olha pra mim e acha que não pode existir pessoa mais feliz. Por dentro, tô pensando em cortar os pulsos.

    ResponderExcluir
  2. Tá certa, Anna, mas em matéria de leveza eu prefiro a Lexie, que você ainda vai conhecer na série. A Izzie já foi uma das minhas favoritas, mas hoje em dia eu a detesto e quando você chegar na sexta temporada mais ou menos, te explico o motivo. Que neste novo ano não sejamos Meredith! (mas ela melhora, acredite!!!)

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Olha, não garanto que seu ano vai ser assim muito leve pelo vestibular, mas depois que eu entrei pra faculdade, eu percebi que ele tem uma questão muito, muito leve. Dá pra pensar, olha, se eu não souber protozoários, tudo bem, eu nem tenho certeza se vai cair na prova. E assim vc tbm não aprende direito sobre elétrons, matrizes (mentira, matrizes era muito fácil), nem decora a ordem dos presidentes do Brasil (eu bem que tentei), mas na faculdade, Adorno tá no conteúdo? Então, minha filha, vc tem que saber o que ele achava dos meios de comunicação de massa. Não tem jeito! (Deu pra perceber o quanto fiquei traumatizada com ele? hahaha)
    Um ótimo 2011 pra vc, Anna! Que pelo menos fora do vestibular seu ano seja bem leve!

    ResponderExcluir
  4. Jon Foreman é tipo que sua filosofia de vida, né Annoca? torindo haha

    Em 2010 você foi muito sem tempo. Mas acho que esse ano vai manter no mesmo nível D:

    Não sou nerd que nem você mas qualquer coisa que precisar, estou aqui!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Eu sou tao nervosa, tao tensa, que pareço a mamãe Bennet de Orgulho e Preconceito!
    Ai meus nervos!

    ResponderExcluir
  6. Eu passei por esses estresse todo em 2010, eu nunca tive problemas sérios com escola e professores, mas aconteceu de eu ficar completamente sem amigos em 2010, passando 95% do meu tempo com fones de ouvido, aí juntou a incerteza do vestibular e essas coisas...
    Enfim, torço para que você consiga levar esse último ano do colégio com muita leveza, de coração!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. O título me fez lembrar do livro, nhé. Esse livro me dá futrico no estômago, vá entender. Ermm...

    Olha, eu sou um exemplo de como se ferrar carregando fardo alheio e se estressando a todo momento. Em 2010 sofri minha primeira crise de ansiedade e fiquei de cama por meses! Parei os estudos, parei minha vida. 2010 passou em branco e até agora não retomei a rotina normal, ainda sofro de crises e tomo remédios que só faltam sair pelo nariz. Não desejo pra ninguém. Sério. Por isso sempre digo pras pessoas levarem a vida com mais tranquilidade porque pressa e nervosismo não leve ninguém a lugar nenhum. Simplesmente não vale a pena. E quando se sentir acelerada demais, pare, sente, respire fundo e recomece! :)

    ResponderExcluir
  8. Ei Anna!
    Eu já fui beeem nervosa com questões escolares. Não dormia bem antes de provas difíceis e acordava com cólica, mas nada como você assim, hahah. Com o tempo eu fui aprendendo a me acalmar, e hoje posso até dizer que sou bem calma. Seminários me tiram um pouco mais a calma, mas no fim tudo se resolve. Desejo que seu ano seja bem leve Anna, apesar do vestibular né. =S
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Que bonitinha, Anna. De todas as pretensões de 2011 que li até agora, a sua me parece ser a mais sincera. Fácil de alcançar, a olhos de alguns, mas eu que pra variar me identifiquei, sei que é difícil. Eu também sou tensa, nervosa, ansiosa e afins e em 2011 fui muito mais do que gostaria de ter sido, porque me peguei achando que ser leve só porque a olhos de outros isso era melhor, então que eu seria eu. Estourada, explodindo. E não acho que tenha sido bom pra mim no fim das contas, sabe? Então estou com você. Rumo a um 2011 mais calmo. Mais tranquilo. Mais deixando a maré levar. :)

    Beijo, e gostei muito-muito do e-mail, viu? xD

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Eu sou muuuuuito tensa, mas mais para ansiosa mesmo e para eu não sofrer por isso é difícil demais.
    Ser mais leve seria uma boa meta para mim também!!
    Grey's Anatomy é uma boa ilustração para o post haha

    E Adorei sua Mixtape! Switchfoot é incrível :D Não vou parar de ouvir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Embora eu goste de ser uma pessoa densa (hehehe, monga), 2010 eu dei uma relaxada e, sim, é bom ser mais leve! Minha meta pra 2011 é ser tão leve que o pé mal toque o chão! (:

    ResponderExcluir
  13. Pelo jeito você é mais uma daquelas pessoinhas que sofre horrores por antecipação e que costuma se preocupar contudo haha
    Eu também já fui assim, sorte que mudei antes de entrar no Ensino Médio, se não teria tido semanas tão tensas quanto as tuas!
    Aconselho a você que deixe a vida te levar, sem grandes preocupações, porque na verdade tudo que tem que dar certo, sempre acaba dando. Aquilo que tem que acontecer, sempre acaba acontecendo. Claro que você precisa se esforçar para manter tudo correndo direitinho, mas há um grande espaço entre esforço e preocupação.
    Tenha um bom ano e continue inspirada, pois ler seus textos tem sido um ótimo entretenimento para a minha pessoa haha

    ResponderExcluir
  14. hahá! até o ensino médio fui bem assim como vc em 2009.
    mas depois que entrei na univ virei o posto totalmente. tanto que isso quase me custou o curso...
    hj acho que estou no meio termo. fim de período ainda é sinônimo de estar às portas do manicômio, mas fora isso, levo a vida numa boa =p

    ResponderExcluir
  15. Anna! fiquei meio agoniada lendo sua agonia; eu sou calma ao extremo! mas tem coisas pequenininhas que quase me dao um ataque no coracao de vez em qdo; prometi que esse ano nao vou deixar isso acontecer tb.
    E espero que consiga cumprir isso e espero que vc tb ;)
    A gente tem que pensar em nos e na nossa saude acima de tudo! o resto, tudo de resto MESMO, fica em segundo plano ;)

    Beijos e otimo 2011 pra vc.

    ResponderExcluir
  16. Com certeza Anna!
    Também tenho essa meta. Não dar mais atenção a aquilo que não merece atenção, já que a natureza de preocupação que existe em nós nos faz, no primeiro momento, querer descabelar.
    Bjitos!

    ResponderExcluir
  17. Anna, em relação a escola eu já passei por tudo isso. Igualzinho. Mas, com o tempo, resolvi relaxar, com moderação é claro. Parei de estressar antecipadamente, sabe?

    ResponderExcluir
  18. O que eu tenho a dizer? Idem, idem e... idem! Haha, eu tenho que começar a ser mais tranqüila com as coisas, sofrer por antecipação não ajuda em nada. Já melhorei muito desde o ensino médio, quando eu passava mal de nervoso, mas vez o outro esse sentimento ainda me domina. Boa sorte para nós! E um ano de leveza para todos! Beijo Anna!

    ResponderExcluir
  19. Adorei, também quero um ano de leveza e muita luz! Desejo muito isso para você !!
    Ótimo blog, ótimos posts, você está de parabéns!!
    bjss

    ResponderExcluir
  20. Sentiu minha falta por aqui? Cá estou.
    Seu post é lindíssimo, como todos os outros. Em 2011 eu tb quero ser leve: parar de surtar por pouco ou por nada. Adorei esta frase:
    "se desse tempo deu, se não deu não vai dar mesmo e o resto é mar". E esta: "e parar de carregar fardos que não são meus. Quanto aos que são, tem um cara lá em cima que nunca deixou de me ajudar, e é Nele que eu confio nessas horas e também nas outras. Como diz Jon Foreman, "why should I worry, why do I freak out?"."
    Acho que você está no caminho certo. Na verdade tudo depende só de você.
    beijo grande, minha flor. E boas férias!!!

    ResponderExcluir
  21. Eu dejaria o mesmo se não estivesse correndo o risco de voltar a vida de vestibulando Ana, mas compactuo-o com você da idéia da leveza, eu já nem prego porque sei que não consigo, mas sabe qual foi meu jogo em 2010? Estudar em duas escolas, se não deu, não existia tempo pra dar de novo. Então eu não me desesperava, ou até sim. Mas isso é outra história. Que 2011 seja proveitoso pra você, se não me engano é teu ano de vestibular, sim?
    Sou de lages sim, tentei Udesc, mas não passei na segunda fase. Meu objetivo é Ufsc mesmo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Lembra que eu te falei que era bobagem se preocupar muito com trabalhos e notas de escola? Viu, parece que você está chegando a essa conclusão sozinha (e, como bem disse a Jessica, a tendência na faculdade é você relaxar ainda mais - seja isso bom ou ruim)...
    CLARO, não estou dizendo de maneira nenhuma pra você desencanar com tudo, jogar pro alto e que um insight divino te inspire nas respostas das provas! rs Ao contrário, admiro muito a sua persistência e sua dedicação pra estudar, isso inclusive lhe será bem válido daqui a alguns meses! Eu só quero dizer que o seu desempenho na escola não vale mesmo seu desespero, nem um fio do seu cabelo... são coisas que você vai esquecer um dia ou vai rir em lembrar que passou horas pensando naquilo.
    Pois que você consiga sua leveza e que se livre de incômodos desnecessários!

    Que pelo menos fora do vestibular seu ano seja bem leve!²

    :)

    ResponderExcluir
  23. Eu espero que você consiga manter a leveza e a calma em 2011. Eu sou estressada e neurótica com a faculdade e sei bem que depois de um tempo você vicia na sensação hahahahaha

    ResponderExcluir
  24. Preciso muito dessa leveza. Depois de amanhã começa meu vestibular, e estou tudo menos leve. Tensa que chega a me dor de cabeça.
    Preciso de férias e cabeça vazia, sem preocupações. Que 2011 seja leve pra todo mundo. (:
    Beijo Anna.

    ResponderExcluir
  25. Eu não sei o que eu serei em 2011, mas creio que vai ser um ano cheio de desafios. Preciso não desanimar perante eles. Gostei de ter ilustrado esse post com Greys Anatomy.

    ResponderExcluir