quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Petit piscadela



Na minha última noite de férias em São Paulo fui ver a banda do meu tio tocar no Sesc Consolação. Cheguei lá mais cedo, e no que fiquei zanzando por ali até dar a hora de entrar, vi um mini-cartaz na bancada da recepção e quase caí das pernas: "THIAGO PETHIT CANTA LOU REED - 18/01 - 21H". Demorou um tempo até eu sacar que sim, aquele dia era terça, dezoito de janeiro, e sim, o Thiago Pethit estaria ali cantando Lou Reed ao mesmo tempo que eu estaria numa outra sala ouvindo "Luz do Outono" ao vivo pela primeira vez na vida.

Acho que a maioria nunca ouviu falar do sujeito, então deixem-me esclarecer: Thiago Pethit é um cantor paulista gracinha, que canta coisas gracinhas e que faz um som que é uma mescla de Beirut, Tom Waits, Leonard Cohen e muito amor, por mais inusitado que possa parecer. Além do seu trabalho solo, Thiago canta também no conjunto Novos Paulistas, junto com Tiê, Tulipa Ruiz e mais uma galera dessa nova geração de músicos nacionais. "Conheci-o" na época do lançamento do seu primeiro cd, "Berlim, Texas", no ano passado, e desde então foi só amor, alegria, e muitas repetições de "Mapa-Múndi" no meu Last.Fm.



Passada a pequena apresentação, voltemos ao Sesc e à minha estupefação. Me doeu um pouco por dentro não estar naquele show, mas Lestics era de longe a maior estrela da noite e como consolo me lembrei que nunca fui fã do Lou Reed, não estaria perdendo nada. Esqueci o Pethit, fui pro show, tive um momento incrível e na saída nem me lembrava mais de quem estava tocando nas salas próximas.

Depois do show fiquei um tempo na porta do Sesc esperando o pessoal da banda guardar as coisas, jogando conversa fora com os amigos dos meus tios que estavam por ali, lenga-lenga. Percebi que a rua estava bem movimentada e que tinha uma cambada saindo de algum lugar e fui até a calçada ver qual era. Foi então que eu vi: gato, charmoso, bem mais baixinho do que eu imaginava, g-a-t-o, de camiseta preta, jeans e corturno, muito gato, ele. "AIMEUDEUSDOCÉUOTHIAGOPETHIT", disse pro meu primo, cravando minhas unhas no seu braço.

Eu já disse aqui que eu não deslumbrada com artista e que questiono a tietagem. Mas existem casos especiais. Teve o Jon Foreman, e agora Thiago Pethit. Sou groupie, fazer o quê? "Vai lá falar com ele, oras!" disse meu primo, num tom muito mais desafiador e de desprezo do que incentivador. Não, eu não iria. Sei que as groupies de todo mundo vivem sob a rigorosa ética que manda a filosofia do "Só Deus pode nos julgar", mas dessa vez declinei à humilhação. Se ainda tivesse uma amiga companheira, igualmente louca pra trocar com ele dois dedinhos de prosa, até vai; só que meter o bedelho numa rodinha de estranhos em prol da tietagem é cara de pau demais até pra mim. Não, eu não fui lá falar com ele. Ia dizer o quê? "Oi Thiago, beleza? Curto muito você, mas nem vi teu show, te troquei pelo da sala ao lado, beijo"?

Não fui mas fiquei na vontade. Tão na vontade que não conseguia parar de olhar pra ele um minuto sequer. Discreta, fina, mamãe choraria de orgulho: eu, no meio de uma roda de conversa, com a cabeça virada pro lado, encarando um cantor. Olhei tanto que de repente ele olhou pra mim. Olhei tanto que ele piscou pra mim (não sei se foi pra mim, mas eu não olhei pra trás pra ver se era pra outra pessoa). Ele piscou pra mim, eu sorri de volta, ele retribuiu o sorriso e foi isso, fim do nosso flerte fatal.

Thiago, seu lindo, se estiver lendo isso, me manda um e-mail que eu descrevo pra você minha latitude e você me acha no teu mapa-múndi, ok?

11 comentários:

  1. Aaaah, eu não sei se eu aguentaria. Pethit é muito amor, geeente.
    Se bem que ele me intimida. Muito.

    ResponderExcluir
  2. ódio, ódio, ódio.

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, adorei! Mas tá vendo, se você tivesse dado uma de tiete, ele não teria te achado super fofa e até piscado! haha, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Adorei hahaha, a Isa me mostrou umas músicas dele e eu gostei, achei liiiiiindo esse clipe de Mapa Mundi, muito fofo. Eu não acho ele bonito, ele é bem estiloso, ele me lembra um menino que eu conheço que estudou comigo hahaha
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Ah, que amor!
    Foi muita classe, você - menina difícil - e ele - cantor sensual. Lindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Não, eu não tinha ouvido falar nele.
    Sim, eu me apaixonei! E agora? Como lidar!? hahaha
    Adorei a voz dele! :D

    Olha, eu sou como você. Meio antitietagem. No show do The Rasmus minhas amigas me chamavam se como estivessem em chamas porque um dos membros da banda estava na primeira fila batendo papo com o povo (após o show), e eu fui? Não fui. Te compreendo! hahaha

    Vou ali baixar TUDO do Thiago porque o garoto tem talento :*

    ResponderExcluir
  7. Hehehe!! Digamos que foi assim uma "tietagem discreta", hahaha!!!
    Bjoo!!!

    ResponderExcluir
  8. Aiii, menina, você devia ter ido lááá! Ser tiete que pula em cima de qualquer cantor famoso que aparecer é demais, mas em casos tão específicos como esse vale a pena. Não precisa chegar elogiando e rasgando seda, mas pode chegar inteligente conversando sobre música, para parecer menos histérica hahahahahaha

    Acho que poucos artistas no mundo merecem uma tietagem básica da minha parte, mas se encontrasse um que merece não pensaria duas vezes.

    ResponderExcluir
  9. Num cruzeiro que fiz ano retrasado eu tive uma paixonite por um dos cantores dos musicais que aconteciam toda noite. E toda noite eu estava lá. Bastou ele sair pela porta lateral para as cadeiras do público e sentar a duas cadeiras à direita de onde eu estava, de terno, pra eu me apaixonar. E no final do show ele estava caminhando atrás de mim (com um monte de outras pessoas) para sair do salão. Meu coração disparou e se naquele momento alguém perguntasse eu jurava de pé junto que ele estava vindo porque queria falar comigo, não porque aquela era a saída! Aí eu virei pra subir a escada de volta pra minha cabine e ele não veio. Minha paixonite mais curta de todas. Sua história com o Thiago me fez lembrar.
    Falando em Thiago, joguei no Google, fui parar no Letras e até agora já ouvi 3 músicas e pretendo rumar para a quarta. Ele é realmente tudo o que você disse ser =)

    você está lendo A descoberta do mundo e se acabar primeiro do que eu, que estou lendo há alguns meses e nunca demorei tanto pra terminar algo da Clarice, juro que choro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Anna, que tieta que você é, hein? kkkkkk! Eu sempre pensei em como seria caso eu encontrasse o Caetano ou o Chico buarque na minha frente. Seria sorte. O maximo de tietagem que já pratiquei foi abraçar o vanguart inteiro e o Beto Mejia além do André Gonzalez do Moveis Coloniais de acaju. Tudo isso num mesmo show! Meu Deus! Tao bom lembrar!

    Tem um meme que é A SUA CARA lá no blog. segue o link: http://sobrefatalismos.wordpress.com/2011/01/28/a-la-proust/

    Beijitos!

    ResponderExcluir