sábado, 14 de maio de 2011

Algumas ponderações sobre a blogosfera

Ou: Volta, mundo blogueiro!

Não é de hoje que a blogosfera anda muito metalinguística, de repente todo mundo resolveu discutir justamente o mundo dos blogs. Até barraco já rolou. Agora que todo mundo já falou e a gente está cansado de ouvir as mesmas coisas, resolvi dar meu palpite. Essa classe internética anda tão desunida e divergente que um post só não seria suficiente pra eu dizer tudo que eu acho e deixo de achar, e é por isso que hoje eu me aterei àquilo que, de certa forma, me diz respeito: os blogs pessoais.

Já faz tempo que conheço a campanha iniciada pela Renata - também conhecida como Mulher Vitrola -  a louvável "Volta, mundo blogueiro!", postada no blog dela há mais de um ano atrás. Hoje a campanha já tem blog próprio e uma equipe empenhada em propagar esse apelo, além de novos adeptos a cada dia. Quando li o post que deu início à todo o movimento, parei e pensei que era exatamente aquilo:

"Ei, eu quero ver o que você escreve. O que você viu de legal por aí pela net. Olha, eu apelo leitura até pro fatídico blog-diário: 'hoje eu acordei, levantei, fui na padaria, falei com o gatinho do 502..." mas, por favor... voltem a blogar sobre seus pensamentos medíocres! Não quero falar de Justin Bieber, nem do último ganhador do BBB... quero fazer comentários tolos, dizer que também já comi cachorro-quente sentada no meio-fio às 3 da manhã... eu quero ver os lugares que você foi, ou até mesmo sua opinião sobre física nuclear. Seu desabafo, sua indireta (ou direta, vai saber...). Eu quero o mundo blogueiro pré-twitter de volta. Alguém?"

Odeio usar esse termo, pois soa terrivelmente pedante, mas desde que o maistream descobriu a blogosfera, ou seja, desde que blogar começou a dar dinheiro, foi gerada uma necessidade de ser sempre relevante, ainda que isso signifique falar novamente sobre o que meio mundo já falou. Porque é disso que todos estão falando, e ninguém quer saber o que eu comi no almoço, dizem os blogueiros vira-folha. Veja bem, não tenho nada contra blogs de moda, blogs de cultura pop, blogs de culinária, blogs de fotografia... leio vários, inclusive. O problema é que de repente todo mundo resolveu falar de moda, celebridades, cultura pop, culinária, fotografia, música, e sem originalidade nenhuma. Porque quando a Cris Guerra ia lá e fotografava diariamente as roupas que usava, a gente achava muito legal e inovador, mas quando foi se criando um exército de blogueiras-look-do-dia com saia de renda, blusa de oncinha, ankle boot, Snob e Alexa Bag, claramente havia algo errado. Há algo errado. 

Amo blogs de fofocas. Aliás, quanto mais escrachado melhor - Katylene é meu favorito. Eu assinava os feeds de uns cinco, porque todos tinham uma "linha editorial" diferente e era pertinente acompanhá-los. Mas, de repente, imagino que os donos desses blogs resolveram que queriam ser donos do próximo Papel Pop, e todos começaram a falar de cultura pop e a postar teasers do novo clipe da Lady Gaga ou da próxima performance de Glee. Chegou um dia que, dos cinco que eu acompanhava, quatro estavam falando sobre absolutamente a mesma coisa.

Todo mundo quer um pedaço dessa torta meio passada que andam servindo por aí, blogueiro é a nova sub-celebridade. Não julgo, afinal, quem não quer receber jabá de roupas, esmaltes, perfumes; ser convidada pro SPFW; ganhar credencial pra pré-estreia de um filme hypado; atacar de DJ; dar pinta em eventos; ir para Nova York e o que mais que seja que esse pessoal anda fazendo? Quem não quer? Eu, sinceramente, não ia achar ruim ser paga ir pra Londres e em troca ter que testar e postar as cores dos batons que eu ganhei de presente. O negócio é que, desse contingente enorme de gente querendo ser a próxima Camila Coutinho ou o próximo Phelipe Cruz, pouquíssima gente vai conseguir, é a mesma lógica das celebridades. Já tivemos 11 edições do Big Brother, e você consegue lembrar de algum ex-participante além da Grazi?

Onde os blogs pessoais entram na história? Voltando àquele papo de relevância, acho que na internet ela é superestimada. De fato, não vai mudar a vida de ninguém saber o que você comeu no almoço, do mesmo jeito que não vai mudar com a nova coleção da Forever 21 ou com o último clipe da Nicki Minaj. Temos nos acanhado na hora de expormos para o mundo o quão triviais nós somos, mas vou contar um segredo: todo mundo é terrivelmente voyeur. Cês acham mesmo que o Facebook é um fenômeno porque as pessoas gostam de ~se comunicar~? Não, o Facebook é um fenômeno porque nós adoramos a vida dos outros. Apesar de absolutamente normais, contraditoriamente, cada pessoa é um pequeno universo de gostos, manias e aventuras, e acho que os blogs pessoais servem justamente para o propósito de abrir essa janela pro resto do mundo. E há quem se interesse, há quem se divirta, se emocione, se envolva; as pessoas só ficam com vergonha de admitir, porque de repente a gente é obrigado a se interessar só por aquilo que é relevante. Se fosse assim, deveríamos passar o dia mergulhados em noticiários e reunidos em busca da paz mundial.

Em termos de mercado, os blogs pessoais não tem muita relevância mesmo (se bem que existem alguns com certa notoriedade, como o Eneaotil), até porque é complicado fazer alguém normal promover um produto. Tipo eu. O que poderiam anunciar aqui? Remédios pra cólica? O negócio é que eu mais uma cambada sentimos falta do universo particular dos blogs pessoais, onde ríamos e compartilhávamos ansiedades, frustrações, crises existenciais, aniversários, manias, voos perdidos, aventuras no trabalho, opiniões gerais, estantes de livros, priminhos queridos, clipes favoritos... Simples e divertido, fofocávamos, desabafávamos, descobríamos séries novas, fazíamos amigos.

Volta, mundo blogueiro! Eu juro que ainda é legal. Vem gente!


"Everyone is pretty and fun, everyone is lovely and young
Everyone is gentle and gone, but everyone's just everyone"
 My Terrible Friend (The Pains Of Being Pure At Heart)



27 comentários:

  1. Um dia desses estava pensando em o que exatamente torna um blog famoso, ou não. Mas acabei não chegando em conclusão nenhuma, e empurrei o pensamento pra lá.
    Também não entendo muito bem isso de "voltar o mundo blogueiro". Eu honestamente não acho que blogs pessoais legais sumiram do mapa, ainda acompanho muitos e ainda compartilho muitas coisas legais com pessoas que conheci pela internet.
    Eu não acho que a blogsfera mudou tanto assim. O negócio é que houve um BOOM no número de blogueiros. Então apareceram esses diversos tipo de blogs, uns ganhando jabás e outros ganhando só um elogio ocasional.
    Tem nicho e tem leitor pra todo mundo. Acho que dá pra coexistir e ser feliz.
    Tudo bem que às vezes é revoltante. Você escreve posts e posts sobre o existencialismo e tudo mais, achando que tá arrasando, usando toda sua ironia (não tô falando de mim, admito que só falo abobrinha), e aí aparece alguém e fala coisas tipo o-amor-é-um-campo-de-batalhas ou sei lá e todo mundo reage como se fosse o próximo ganhado do Nobel.
    Mas esse tipo de babaquice sempre vai existir, né?

    P.S.: fiquei MUITO feliz em ter sido citada no seu post! Se fosse fazer uma lista de blogs pessoas legais com certeza o seu estaria do meio :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a citação, a escolha foi certa, realmente. Já falei mais de voos perdidos que de vestibular, OU SEJA!
    Eu admito que sou muito vouyer, adoro saber de alguns detalhes da vida de vocês (enquanto nem sei o geralzão, o que torna tudo ainda mais engraçado). Adoro saber o que as pessoas estão pensando e posts acabam mostrando isso de alguma maneira.
    Blogs de moda e afins que são meros repetidores de conteúdo tendem a fracassar, perder o ar no meio do caminho. Já que duvido muito que sejam capazes de se reiventar (gente, juro que não vou fazer nenhum paralelo com teoria da comunicação num sábado à noite!).
    Eu adoro manter meu blog e ler o de vocês, mesmo que não comente algumas vezes. Tem jeito mais divertido de ganhar tempo na internet senão lendo sobre vidas de pessoas de outros cantos do Brasil? Acho um máximo!

    ResponderExcluir
  3. Anna, foi o melhor post que li até agora sobre essa história de volta mundo blogueiro. Pra falar a verdade, foi o que me deixou mais por dentro dos ideiais. Eu sempre pensei que é justamente isso o que eu quero do mundo blogueiro, e super me enquadrei no fato do que você disse sobre o facebook. Antes de começar a ver minha lista de blogs, agora mesmo, devo ter ficado 1h seguida no facebook, stalkeando a vida alheia. E sim, isso é uma delícia, porque cada um é um mundo! E é exatamente isso que gosto nos blogs. Não quero ver a indicação do melhor clipe do momento, mas quero ver a indicação da música favorita daquela pessoa naquele dia! Quero ver relatos de vôos perdidos, relatos de estudos para um vestibular, enfim, é exatamente isso que você disse! E adorei a escolha de tema para o meu blog, hahaha. Eu realmente ADORO falar dos meus priminhos mais que queridos! Falando nisso, já sabemos o sexo da nova criança, só estou esperando os digníssimos pais escolherem o nome para eu fazer outro post, hahaha!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Anna, RT em você. Falou tudo! Eu vejo tantos blogs iguais hoje em dia.. é só ter algum evento badalado tipo o oscar, que mil blogs no dia seguinte vão postar sobre o look dos famosos... zZzZz! É que nem você falou, todo mundo querendo ser a Camila ou o Phelipe.. complicado né? Originalidade kd. Eu lembro de quando eu tinha uns 11, 12 anos eu postava no blog como se fosse diário kkkkkkkk "hoje fui no shopping com meu pai comprar um adaptador pra tomada do computador" juro que já postei isso. (a gente já se conhecia mas não da internets então vc nem deve ter visto meus 238792873 blogs nessa epoca). Mas é que nem você disse, povo adora uma fofoca. Adora saber da vida do outro.. eu gosto hehe! =D

    Beijim Anna! =*

    ResponderExcluir
  5. Olá! ^^
    Compartilho das suas opiniões. Realmente sinto falta daquele velho estilo de escrever em blogs. Nós líamos "pessoas", divagávamos nos comentários e isso era tão divertido. Eram textos que incentivavam a nossa imaginação, opinião. Era algo mais humano.

    Não sei o que aconteceu. Às vezes me pego pensando no assunto. Acho que a maioria dos blogueiros está tentando seguir a fórmula mágica que rende dinheiro e sucesso. Não que eu esteja fazendo mimimi com isso, mesmo porque não é algo ruim. O que me incomoda de verdade é que TODOS querem isso. Os blogs estão padronizados de uma forma irritante. =/ Replicados.

    Mas nós continuamos aqui. ;) E o projeto está aí para nos unir.

    Excelente post!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Esse post disse tudo aquilo que eu venho pensando a respeito da blogosfera ultimamente. Não aguento mais ouvir falar sobre profissionalização do blog, relevância de conteúdo, mesmo porque sempre achei que isso fosse muito relativo. Se a gente for perguntar o que é "relevante" para todos esses blogueiros que a-do-ram falar disso em seus blogs, ninguém chegaria a conclusão nenhuma. No universo de interesses de alguém o que é de vital importância para a pessoa pode significar absolutamente nada na vida de outra.
    Conheço gente que parou de blogar porque se encheu com essa pressão de ter um blog profissional, relevante. Afinal se o que era pra ser divertido virou mais uma fonte de stress, o que elas poderiam fazer senão deixar de lado?

    ResponderExcluir
  7. O problema é que hoje nada é novidade, se a impala lançar uma coleção nova vc verá pelo menos 300 blogs citando a mesma coisa, hoje em dia não é mais pelo novidade, é pelos comentários que a maioria escreve.
    Fico chateada quando as pessoas exigem comentários de um post que não tem nada, alguém tira uma fotinha de um esmalte de 2003 e exige bajulações. Nesse caso acho que mereciamos um post sobre os elementos químicos do esmalte e quando surgiu.

    Mas o importante são os que escrevem de coração sobre coisas que gostam, com certeza se torna um blog diferenciado e real, não com um propósito monetário por baixo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Apoio totalmente, e já fiz um post sobre isso. Era muito mais divertido quando todos não tinhamos pretensões.

    ResponderExcluir
  9. Vou expor minha singela e humilde opinião.
    Eu sou apaixonada por blogs pessoais. Vejo alguns de moda e tal? Vejo. Gosto também. Mas os pessoais são meus amorzinhos. Tenho MUITOS nos favoritos. Leio sempre.
    Eu acho que blog é isso aí mesmo. Escrever sobre o que quiser. Se a pessoa quer falar de moda, lady gaga, BBB...ok. Se quer contar que acordou as 9 horas pra tomar remédio, ok também. De boa.Tem gosto pra tudo e todos. Não tenho sentido falta de blogs pessoais, acho que porque já tenho todos nos meus favoritos. hahaha. Estou sempre buscando outros.
    O que eu mais penso sobre essa campanha é: Mas por que encrencar com os blogs que não são pessoais? Deixa por lá o que quiserem, afinal é o espaço deles. Não sei, é o que eu penso, e posso estar errada, claro.
    Só acho que se a pessoa tem um gosto por blog, vai lá e procura por um do estilo que curte. Tipo eu: amo blogs pessoais, só vou atrás desses. Entende? Vish, ficou confuso. Mas é o que eu penso. Claro que eu não posso deixar de falar da delicinha que ficou o teu post. Sempre uma gostosura de ler. (:
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Caramba, Anna, que texto massa! Adorei!
    Gosto de blogs que falem de coisas relevantes, claro, mas sei lá... algo em mim acha que blog também pode ser leve, despreocupado, divertido, natural, entende? Também quero que essa blogosfera volte. É tão gostosa!

    Saudade de ler os seus textos. Que bom voltei aqui! :D
    Você escreve MUITO bem!

    =*

    ResponderExcluir
  11. Essa massificação levou-me a limpar alguns feeds que eu assinava. Minha relação com a internet hoje é completamente diferente do que já foi um dia, e não há mais espaço para negar tal fato.
    Mas o engraçado é que de algumas coisas ainda não me livrei... Não consigo ficar em paz ao ver mais de 1000 feeds não lidos, mas já me acostumei com essa sensação de incômodo... E saber então que muito post ali iria se repetir e falar sobre as mesmas coisas me dava até desânimo de ir para a luta "vamos zerar o feed".
    Há dias em que prefiro entrar nos meus blogs prediletos, ler sobre o cotidiano e deixar a última coleção de esmaltes de lado. Blog pra quem tá nesse mundo mais velho é mais do que ter notícias de moda e das últimas atualidades... É se envolver na vida do outro, acompanhar suas histórias e sinto falta disso, certamente!
    Bjitos!

    ResponderExcluir
  12. Que bom que não estou sozinha nessa. Meio que deu uma cansada de ver vários blogs diferentes falando sobre a mesma coisa e do mesmo jeito. Eu também visito alguns de modas. Sabe o que não tenho paciência? Blogueira que faz merchan de roupas caríssimas. Se pensar que nem quando fazem da C&A, Renner e Marisa eu tenho dinheiro para comprar. O pior é que sooa falsa a propaganda delas. Eu gosto e me interesso pelo o que as pessoas fazem e pensam. Estou atrás de histórias bem contadas, seja do que for. Gosto de blogs pessoais e eles me proporcionam conhecer a pessoa da forma que ela quer se mostrar. Talvez as pessoas que convivam com ela não tem a oportunidade de vê-la assim. Sério, sem nossos blogs não teríamos a oportunidade de conhecer, se emocionar e compartilhar as mais diversas situações. Gostei de ser citada! =)

    ResponderExcluir
  13. Adorei me ver ali nas "frustrações". Rs.

    E você tá coberta de razão. Não faz sentido manter um espaço no ar se você só vai usá-ló pra reproduzir informações.

    ResponderExcluir
  14. sempre usei meu blog pra postar contos e sempre será assim. é a vida do pretenso-escritor moderno, hahahah.

    ResponderExcluir
  15. Ai, sua linda. Que post ótimo! Eu já tinha visto em alguns blogs o selinho de Volta Mundo Blogueiro, mas tinha levado simplesmente assim somente ao pé da letra, sabe? Mesmo assim eu sempre fui à favor. Agora, com você colocando o trecho do texto da minha xará (Renatas vão dominar o mundo! haha) e explicando que é muito mais complexo do que eu pensava.. eu chego à conclusão que eu sempre fui desse time. De saber o que as pessoas pensam. E ver que você é fã de Beatles e me apresentar o clip mais lindos de todos os tempos. E apreciar a fofura da Analu com os primos. E compartilhar de meus gostos simples, de séries e música, com a Lilica. Imagina se não houvesse esse resquício de mundo blogueiro, como seria. Nós não faríamos idéia da existência dessas pessoas específicas. Tão especiais e com tantas informações a trocar. Agora mesmo eu vou ali visitar o link das "frustrações", porque se alguém escreve sobre isso com certeza é uma pessoa interessante, infinitamente melhor que todo esse pessoal que escreve só sobre assuntos da moda e tenta, o máximo possível, ser imparcial nas suas opiniões (que eu canso de falar mal disso e ser criticada por minhas opiniões adversas lá no meu blog - você sabe). Se eu quisesse ler isso, seguiria o Jornal Nacional!

    Beijo! (post ficou sensacional)

    ResponderExcluir
  16. Ah, Anna, sua linda! Obrigada pela citação hahah.
    Também acho esse universo blogueiro despretencioso e divertido incrível e sinto falta da humildade que alguns blogs tinham no início e agora perderam. Acho demais ler sobre as "aventuras" dos amigos blogueiros e assim saber uma pouquinho mais sobre cada um. Tô com você, Volta mundo blogueiro!

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Não acredito que perdi o barraco, que pena hahaha
    Sinceramente, quando os blogs serviam unicamente como diários virtuais existiam alguns que exageravam nesse termo, sabe, escreviam três linhas mal digitadas e pronto. Daí que começaram a reclamar desses tipos, do modo como digitavam e do miguxês também. Nem me lembro mais como era esse miguxês. Acho que tudo é onda, brisa passageira. Logo, logo brota uma nova modinha por aí e os blogs mudam suas funções de novo, e de novo há quem descorde, etc. A moda de agora realmente enche o saco! Pior pra mim, que não gosto muito de mulherzices. Tenho fé que isso passa! Super bom seu post :*

    ResponderExcluir
  18. Olá. Primeira vez que entro no seu blog e me apaixonei. Obrigada pelo texto ótimo e pela força que me deu para eu voltar a escrever.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Tenho sentido falta de ler um blog onde, de forma inteligente ou pura(é essa a palavra), consiga pegar um tiquin do escritor. Uma divisão da vida.
    Blogs de moda, assuntos atuais são bacanas, mas de fato repetitivos. É algo pra se olhar e só.
    Sempre quis fazer do meu um diário, mas de uma forma calma, sem apelações e muita poesia. Um dia realizo esse sonho! Por enquanto fico com meus textos sobre amor que raramente faço.
    Acho que o fotolog( horríveis hoje em dia), meio que acabaram se fazendo de blogs. Eu mesma escrevia muito no meu, mas confesso que quase ngm lia.
    Mas queremos blog, textos com mais de 140 caracteres. Seja sobre política, sobre o amor, sobre um cotidiano saudável. Como assistir a uma cena simples de um filme achar surreal, sabe?
    Sempre vi o blog como uma conversa. Eu te li, você conversou comigo sem saber de mim, mas sabendo, entende? Isso é lindo. E tem mais...sinto falta de entrar num site e ficar um bom tempo(mais de 10 minutos é eternidade hoje em dia) lendo, lendo algo gostoso, sabe?
    Muitas vezes passamos nervoso e tristeza na net(stalkers apaixonados que o digam) e só nos acalmamos saindo daqui. Se dermos mais atenção às coisas boas, que nos concentram pro bem, não passaríamos o stress de "atualizações de rede socias fulano recebeu recado de ciclano".

    E quanto à dona d blog. Menina, vc escreve muito bem. Uma prosa, sempre imagino a voz, o tom de quem escreve. Imaginei a tua. Não pare de escrever. :)

    ResponderExcluir
  20. curti a parte do pré-twitter! É mesmo, houve uma mudança no mundo blogger pesada! São essas revoluções na internet né? Agora falar q vc usa fotolog é quase motivo de vergonha, a pessoa fala baixinho!
    Acho o blog um espaço sensacional em que o escritor que vive dentro de nós pode viver menos apertado e tb com mais de 140 caracteres e que bom que há esses movimentos, dou total apoio!

    ResponderExcluir
  21. é uma grande verdade, guria.
    Perdeu-se muito desse mundo aqui, ou pensam no lucro, ou enchem de propaganda visando o mesmo poluindo, tem os que só pensam em quantidade de comentários que vai no seu blog somente pra por o link da postagem e bla bla bla, comentários que daria aqui sim, mas que nem quero perder meu tempo citando tanta baboseira, não vale a pena.
    Gostei da tua iniciativa, tem um mundo de coisa boa por aqui sim.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  22. Eu adoro blogs pessoais, desses que falam mesmo sobre o dia-a-dia das pessoas 'comuns', gente como a gente. Infelizmente, quando muitos dos que eu acompanhava passaram a SÓ falar sobre maquiagem, roupas, produtos, marcas e etcs, eu tive que ir em busca dos que ainda mantinham sua essência e olha, encontrei muita coisa boa, a maioria linkei lá no blog pra nunca mais perder de vista. E não reclamo mais sobre esses blogs que 'mudaram' justamente por eu tê-los abandonado e encontrado outros que me interessam. Mas é válido mesmo dar uma chamada praqueles que a gente vê que estão nessa APENAS por causa dos ditos 'jabás'. :S

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Tudo que eu acho escrito por outra pessoa.
    Quando cheguei por essas terras, sei lá qnts anos atras... era mais legal! Agente conhecia gente bacana, ninguem ganhava nada por isso e todos os blogs que agente seguia era porque realmente liamos.

    Recebo algumas de coisas por causa do blog, mas não me sinto celebridade por isso. eu acho.

    enfim,
    eu apoio 'volta, mundo blogueiro'!

    ResponderExcluir
  24. Sabe, adoro blogs pessoais, ainda mais quando as pessoas escrevem bem assim igual a você. Gosto mais de posts sobre crises existenciais do que post sobre o SPFW e tenho a mania de gostar de saber da vida de pessoas comuns. Sei lá, talvez porque eu me identifique com muita coisa. Sobre esse negócio de blogs de moda, já ouviu falar da Shame? É um blog que gonga blogs de moda famosos e é realmente divertido. É tipo a Gossip Girl mais velha. Por mais que às vezes ela exagere, é bem legal para passar a tarde lendo. E rindo, claro.

    ResponderExcluir
  25. AMEI!!! Seu post fala o mesmo que o meu!!! http://bruninha78.com/2012/03/blogs-pessoais-ninguem-sabe-ninguem-viu/
    Eu adoro ler sobre a vida pessoal das pessoas... é tão bom xeretar de vez em quando, né? Eu quero mais blogs-diário!!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  26. Amei! Já fui lá participar do projeto e tudo HAHAH Concordo com você... Sempre achei um máximo o "Mão Feita" porque elas ganhavam todos os esmaltes legais antes de serem lançados só pra tirar foto, mas até elas terminaram o blog porque estava se tornando profissão e exigindo que elas dessem a vida para aquilo e blogs deveriam ser espaços pra gente compartilhar o que gosta, ponto final. A maioria dos blogs não pessoais que não são a profissão dos autores acabam terminando. E eu ADORO ler coisas cotidianas. A máfia é isso. É fantástico ver os novos textos fofos da Marie que dizem de todas, o mundo rosa da Analu, os detalhes do cotidiano da Rê, as mixtapes da Ale, as revoluções da Gabs e da Fran, suas resenhas amazings etc etc etc Isso é que é blog e perto dele o twitter é simplesmente onde as coisas mais irrelevantes e os pensamentos que nem têm como ser evoluídos, mas existem, são compartilhados. Blogs são amor.
    Abraços apertados, eu!

    ResponderExcluir
  27. Sinto falta também. Engraçado que comecei a sentir falta bem quando todo esse bafafá de "voltem com os blogs pessoais" estorou total. :P

    ResponderExcluir