sexta-feira, 2 de março de 2012

Não gosto de fotografia

“Oi, meu nome é XYZ e escolhi Jornalismo porque blablabla whiskas sachê eu gosto de fotografia.”

Essa frase acima certamente foi a que mais ouvi durante esta que foi a minha primeira semana na faculdade. A coisa que mais fiz foi me apresentar pros outros, e ouvindo apresentações alheias cheguei à conclusão que 80% da minha turma, se não mais, está ali porque gosta de fotografia. Enquanto as pessoas afirmavam seu amor pela fotografia, eu ficava ali, meio desconfortável, olhando pros lados, esperando que alguns furúnculos irrompessem no meu rosto denunciando a pária social que eu me revelava naquela sala por ser talvez a única que não estava nem aí para as fotos.

tumblr_lx1t85VeUJ1qze8quo1_1280_large_largee                                    Todo mundo tem uma foto assim, menos eu

Não é que eu não goste de fotografia, querido leitor. Não precisa fechar a página e parar de seguir o blog. Só não sou uma aficcionada por fotos. Se tivesse, por exemplo, que enumerar três razões que me levaram ao Jornalismo, fotografia não seria uma delas. E caso tivesse que dizer cinco coisas que tenho como passatempo, fotografia também não estaria entre minhas preferências. Pronto, simples assim. Continuo sendo uma pessoa limpinha, simpática e que ama os animais.

Digo isso porque às vezes tenho a impressão que não amar fotografia hoje em dia é o equivalente a dizer em voz alta que não gosta de chocolate ou que os Beatles são superestimados. Todo mundo ama foto, na minha nova sala de aula e na internet. As pessoas saem de casa para tirar fotos. As pessoas trocam figurinhas sobre lentes, câmeras e até filmes. As pessoas marcam encontros em parques para ficar fotografando umas às outras. As pessoas fazem projetos para tirar uma foto por dia (e eu fico vendo, achando amor e bonitinho, pensando que seria legal fazer algo parecido, mas só de pensar em tirar uma foto por dia, e de buscar criatividade para fotografar coisas menos óbvias, desisto). As pessoas postam sobre fotógrafo X e olha, meu Deus, que legal isso e… eu costumo pular esses posts. Se eu parasse pra olhar, certamente acharia bacana, bonito, inspirador, mas ficar vendo foto é uma coisa com a qual não tenho lá tanta vontade de gastar meu tempo. Acho que a única vez que uma exposição de fotografias mexeu comigo a ponto de eu passar mais de um dia pensando nela, foi a do Wim Wenders que eu vi no MASP, “Lugares, estranhos e quietos”; também sou apaixonada por aquele livro que tem a última sessão de fotos da Marylin Monroe, quase chorei na primeira vez que passei os olhos nele. De resto, pouca coisa mudou minha vida.

Para mim, fotografia é como frango: é uma coisa que eu gosto, mas não amo. Entre bife de frango ou de vaca, sempre escolherei o de vaca. São raras as vezes em que acordo pensando “Puxa, que vontade de comer frango!”. E também não costumo ir a um restaurante e pedir algum prato com frango. Mas se tiver frango, eu como feliz. No almoço de hoje, por exemplo, tinha frango ao molho com uma farofa melhor que a vida e eu comi e me fartei, felizona; mas, se me perguntassem se para o almoço de sexta da semana que vem eu prefereria um revival do frango ou um bifinho, escolheria o bife sem pestanejar.

E agora que já desabafei e tirei esse peso dos ombros, podemos voltar com a programação normal do blog. E vocês que não curtem fotos, manifestem-se! A única razão pela qual eu exponho minhas estranhezas aqui é para que alguém se identifique com elas e eu me sinta mais normal ou menos solitária na minha anormalidade.




20 comentários:

  1. acho que ficou saturado demais, não tem mais DO QUE tirar foto sem parecer clichê, ou eu que não tenho muita imaginação pra isso mesmo.

    definitivamente também não está no meu top 5, e eu geralmente tiro fotos só pra desenhá-las depois. mas adoro ver fotos dos amigos no instagram :)

    ResponderExcluir
  2. Por isso eu amo o So Contagious!

    É aquela velha história sobre modinha e o camarão que foi levado pela onda, né. Como uma febre, um vírus, ou injeção de graça na testa: tá todo mundo dentro! Fotografia é mais ou menos assim. Não sei como nem quando todo mundo resolveu ser fotógrafo e amar a arte de fotografar meio que, né, sem finalidade nenhuma. Acumulam-se fotos por aí sem o menor sentido, que não chamam a mínima atenção, mas como estão em alta acabam atraindo inúmeras visitas.

    E assim caminha a humanidade.

    Eu gosto de olhar fotos, mas aquelas de família. As bem antigas, de preferência. Fotografia pra mim é como ovo de codorna, sei lá. Prefiro o ovo de galinha, mas se tiver aquele pequenininho de codorna, que é daora, eu como satisfeita (adorei a comparação que você fez hahaha).

    ResponderExcluir
  3. acho que a muita gente que não dá a mínima pra fotografia diz que adora porque do nada virou uma baita modinha. Eu não me enxergo nenhum pouco como fotógrafa nem por hobby, apesar de achar muito legal as fotografias de algumas pessoas por aí.
    Adorei esse texto, Anna!

    ResponderExcluir
  4. Ok, parando e pensando: no fim das contas, qual é o problema de não gostar de chocolate, ou de achar os Beatles superestimados? Cada um tem seu gosto...

    E apesar da modinha, sim, Comunicação Social tem muita gente apaixonada por fotografia. Mas ao contrário do que imaginou, no geral as pessoas não vão pra lá por isso, mas sabem que é um ponto em comum, por isso aparece logo de cara.

    Ah, por sinal, não faço parte de nenhum dos três grupos. Hehehe. E se prepare, cara, eu acabei entrando na pilha e aprendendo alguma coisa de fotografia por causa do curso...

    ResponderExcluir
  5. Não amar fotografia tudo bem, mas como assim não gostar de frango? Sou apaixonada por eles, gente. É muito gostoso. E os prefiro à carne!
    Enfim, o que está acontecendo com esses estudantes? Jornalistinha que é jornalistinha fala que escolheu o curso porque gostava de ler (mesmo que uns nem leiam direito). É uma unanimidade lá na UFSC, motivo pra veterano encher o saco e etc. Mas a minha sorte é que eu não tive que responder a essa pergunta. Se bem que eu tive que responder coisas piores e dançar na boca da garrafa em cima de uma cadeira enquanto uma quase-veterana me espetava com um ... eu esqueci do nome daquele troço que o pai da Ariel segurava. Como é mesmo?

    ResponderExcluir
  6. Sabe que eu nunca oficializei o pensamento, mas guardava a sensação de que você não curtia tirar foto? Por isso enchi o saco de um trilhão de pessoas pra começarem o projeto 366 comigo, e nunca pedi pra você! Viu como eu sou boazinha? Eu encho o saco, mas não quando sei que não existem chances! HAHAHA
    E... eu não gosto de frango. Frango assado eu não como nem a pau. Almoço de domingo na casa da vovó, final de ano, eu saltito de contente quando tem salpicão, moqueca de cação, bifes.. Agora, quer me ver de nariz torto sou eu, comendo ovo frito, enquanto minhas primas sugam aquelas coxas.
    Só como filé de frango empanado.
    E empadinhas, coxinhas, e empadões, claro. Mas a coxinha, só se tiver catupiry pra balancear! HAHAHA
    Beijos, minha flor!

    ResponderExcluir
  7. Dias sem vir ao blog, tive que ler vários posts (porque sim, gosto de saber o que rolou quando estive deitada na cama sem poder me mexer). Gosto de fotografia. Tiro fotos quando tenho vontade, adoro editá-las e etc, mas não sou louca de paixão por fotografia. Mas eu odeio frango. Como frango pra não passar fome, pra não deixar vovó triste, pra não reclamar na casa dos outros e porque tenho dó de jogar fora se colocarem no meu prato. Mas eu não gosto, nunca gostei. Não tem gosto, não combina com minhas saladas (sim, tenho neura de que comida tem que combinar) e enfim, é frango! Só como no churrasco, bem tostadinho ou o coraçãozinho do bicho. O resto, pode ficar no mercado, que eu agradeço. Ou na granja!

    Bom final de semana! Beijão :D

    ResponderExcluir
  8. eu gosto de fotografia e de frango, hahaha; a minha paixão pela fotografia começou em 2005 :) e está cada vez mais forte; passei a dividir essa paixão com o meu namorado e, nossa, como eu gosto de sair com ele p/ fotografar; sabe, é algo muito maior do que apenas mostrar as fotos (é claro que eu gosto de compartilhar as minhas fotos), no meu caso, e no caso do meu namorado (que por acaso cursa cinema e audiovisual, rs), é curtir o momento; é ficar um tempão parado, numa posição desconfortável, p/ conseguir fotografar aquele inseto inquieto; é ficar boba com bons resultados; é aprender mais sobre a câmera; é estar em um lugar, conversando com os amigos, ou consultando o relógio p/ saber se você já será atendido :P, e, do nada, enxergar uma cena que daria uma ótima foto.

    mas eu não gosto de blogs que só tenham fotos; entre um blog apenas com fotos e um blog apenas com textos, fico com a segunda opção :}

    (ah, gosto demais dos seus textos, anna)

    ResponderExcluir
  9. olha eu gosto de fotografia, não pela modinha.

    acho um tremendo saco ver aqueles "projetc 366" da vida, gosto de fotografias mais profissioanis mesmo, não o hobbie da galerinha moderna. mas, claro, me pego entrando muitas vezes no tumblr da vida, e no pinterest, mas esse último mais a trabalho mesmo.

    Mas olha, você tá mais que certa. Eu não gosto taanto de frango mas eu como numa boa igual você, e me desculpa, eu sei que você vai me julgar, mas, eu acho que os Beatles são superestimados. pronto, falei. mas eu gosto deles. esse é o problema. A fotografia tá virando um Beatles, ninguém pode viver sem isso na vida. beijos amo o So Contagious pra sempre.

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto de fotografia. Mas também não desgosto. Tenho uma relação estranha com fotografia porque eu sempre saio esquisita nas fotos. Até gostava quando era mais nova, mas hoje em dia, fujo da foto mesmo. Mas sei lá, anda uma modinha muito chata de pseudos-fotógrafos por aí que me irrita, sabe? Todo mundo quer ser cool e tirar fotos com cara de paisagem.

    Sério que o pessoal de Jornalismo citou "fotografia" como um dos motivos para cursar Jornalismo? Eu não fazia ideia de que isso tinha relação com tal curso. Sério. Eu quero fazer Jornalismo porque eu sou bem comunicativa, gosto de escrever, de pesquisar, de entrevistar, de me expressar... Essas coisas. Não fazia ideia de que as pessoas escolhiam Jornalismo por gostarem de Fotografia. Estranho isso. :/

    Suas opiniões sempre me fazem refletir sobre as coisas mais randômicas. haha Por isso que eu gosto daqui. Bjo.

    ResponderExcluir
  11. Olha sou clichê demais para a humanidade: gosto de fotografia e de frango. Tanto que na faculdade estou fazendo oficina de fotografia. É claro que não sou uma daquelas pessoas chatas que vive com uma câmera na mão tirando foto de tudo e todos. Eu até cansei de tirar foto e ultimamente a única câmera que toco é a do instagram do meu Ipad (que convenhamos, é sensacional! Coisa mais prática não existe e você nem liga se a foto não sai tão nítida assim desde que tenha aqueles efeitinhos bonitinhos). Eu realmente sonho em ter uma câmera profissional, porque acho incrível aquelas pessoas que conseguem capturar momentos (e não só pessoas, paisagens, objetos, etc...). E ter uma câmera boa deixa tudo mais bonito ainda. Porém, ter o equipamento certo não é a coisa mais necessária e sim ter criatividade. Só achei realmente tosco todo mundo da sua sala dizendo que quer fazer Jornalismo por causa de fotografia. Eles deviam ir para um curso específico de fotografia já que gostam tanto. Sério, eu já pensei em fazer jornalismo e se eu precisasse de um motivo para dizer porque escolhi esse curso é porque gosto de escrever. Acho que isso é o principal. Fotografia é só mais um acessório.

    ResponderExcluir
  12. quero confessar que, assim que li seu post, fui ao imgfave ver as últimas postagens, rs!!!!
    ai, Anna, sei como é essa 'não-identificação' com as pessoas da sala... na minha primeira semana de aula tb ficamos ouvindo de cada um porque tinha escolhido Psico e eu ouvi cada coisa, que queria fugir tb!!
    E é tão chato quando a gente não é respeitado nos nossos gostos né? Assim, a gente até discorda dos nossos colegas, mas respeita. Só que quando é a gente falando, já vem 1, 2, 3 recriminando! ai como isso me irrita!!
    Defenda seus gostos e preferências, Anna! Tenho certeza que, pelo menos, vc não vai com a maré e encontra coisas muito mais interessantes no seu curso!!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Na minha época, a galera dizia que havia escolhido jornalismo porque eram apaixonados pelo curso desde a infância, amavam escrever e blablablá. Quando chegava na minha vez, eu só dizia que ainda estava me encontrando e fim de papo.

    Talvez algumas disciplinas no curso tenham influenciado um pouco, mas os meus interesses por fotografia vieram bem depois (quando comecei a trabalhar como repórter) e infelizmente coincidiu com essa modinha dos projetos diários e semanais.

    Mas em duas coisas tenho que concordar com você: (1) agora todo mundo virou fotógrafo, e o pior, todo mundo fotografa as mesmas baboseiras; (2) também prefiro carne de vaca.

    ResponderExcluir
  14. Eu sou que nem você, gosto de fotografia mas não a amo. Também sou caloura de jornalismo esse ano, mas só tive aula com dois professores, apenas um fez o jogo de conhecer cada um e o pessoal do meu curso tá mais porque gosta de escrever mesmo.
    O resto da semana foram palestras, e eu descobri que o povo do meu curso é muito ligado a política, mas de um jeito meio anarquista e comunista. Fiquei meio assustada com isso, porque eu sou uma pessoa pacífica. rs

    adorei seu texto, também não tenho uma foto assim!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Eu gosto de fotografar, mas não entendo absolutamente nada de fotografia apesar de viver com minha Sony zuadinha nas festas de família. Com certeza fotografia não está na minha lista dos 5 motivos pelos quais faço jornalismo, nem na lista das 5 coisas que mais gosto de fazer. Infelizmente ainda é como arte para mim, gosto, acho bonito mas não entendo e por enquanto não faz parte da minha vida.

    beeijo e boa sorte com o curso! \o/

    ResponderExcluir
  16. Anna, achei que era so comigo!
    Eu tambem nao me identifico muito com fotos. E detestaria fazer do meu blog um meme imenso de "uma foto por dia", não dá.
    Que bom saber que nao estou de todo só no mundo.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  17. http://lounge.obviousmag.org/retalho_de_luz/2012/03/uma-fotografia-pode-matar-alguem.html

    meramente ilustrativo...

    ResponderExcluir
  18. Engraçado, eu li seu texto e não me identifiquei com nada, pois vivo em numa realidade oposta. Explico-me: faço administração e adoro fotografia. É óbvio que não optei pelo curso para depois enveredar pela área fotográfica, já finquei os pés no chão e isso está sendo apenas algo para meu lazer, pois adoro fotografar desde pequenininha. E eu gosto de algumas áreas de administração e já trabalho com elas, enfim... Meu pai e minha mãe sempre gostaram de eternizar alguns momentos e talvez isso tenha me influenciado desde cedo. O fato é que vivo com pessoas que odeiam/ignoram/são indiferentes com relação à fotografia. É como se no "mundo" em que eu vivesse, as pessoas tivesse ojeriza a fotografia. E aí eu me sinto "anormal" e só, já que não tenho com quem conversar sobre isso, haha. Sobre tal assunto, as interações que consigo são predominantemente virtuais! HEHE. Inclusive estou tentando fazer o desafio dos 365 dias (já quebrei várias vezes, mas foi culpa de terem arrasado meu coração, etc), e isso tava sendo bem gostoso.

    Nesse apsecto, você é exatamente como eu, só que ao contrário! rs

    Gostei daqui :3

    ResponderExcluir
  19. Eu desde pequena adoro fotografia. Já fiz cursos (e estudo jornalismo também, mas esse não foi o motivo pela escolha do curso), tenho câmera profissional para fins de trabalho mesmo, mas sinceramente? Estou saturada dessa modinha. Agora todos que possuem um iPhone + instagram viraram os melhores fotógrafos de cupcakes e comida. Por isso fico na minha, muitas vezes, quando estou em um papo sobre o assunto, no qual todos comentam sobre um novo App que baixou para foto, e que ficam maravilhosas. As pessoas agora tiram milhares de fotos por dia, postam loucamente esperando likes, mas e aí? Eu mesma estava entrando nesse barco, mas quando refleti, retomei meu lugar. Sou apaixonada por fotografia, mas ultimamente é algo tão modinha que já quase não dá mais pra diferenciar um fotógrafo de um apertador frenético de botão. E não, não me acho A fotógrafa, mas por pouco não caí na classificação de apertadora de botões.

    ResponderExcluir